‘Quero honrar a fivela de Rookie e ganhar o campeonato’

By: Jorge Cardoso / PBR Brazil  quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020 @ 20:38

Foto por Alberto Gonzaga / PBR Brazil

Highlights

  • A primeira participação de Fabrício Gomes na PBR Brazil foi a bordo do touro Manto Sagrado, da Cia Neto Nogueira, em São José do Rio Pardo. A nota foi 81,50 pontos.
  • O último touro da Temporada 2019 foi Rock Roll, da Cia Guto Paglione, com 80,75 pontos

Jeito tímido e muito reservado, Fabrício Gomes é um dos tipos que passam despercebidos pelos corredores dos vestiários ou nos fundos dos bretes, dependendo do tipo de arena onde o Monster Energy PBR é realizado.

Mas o papo muda quando o assunto é montaria em touros.

A conversa flui mais e ele se mostra bastante brincalhão, mas sem perder o foco no esporte, onde é notável seu entendimento. “Eu sou tímido, mas quando é um assunto que gosto e entendo eu costumo falar mais, tento descontrair um pouco. Mas nunca perco o foco: estudo muito o jeito dos touros que vou montar e observo competidores mais experientes”, completa.

Essas características pessoas talvez tenham contribuindo muito para sua temporada no Monster Energy PBR em 2019 por terminar em quinto lugar no campeonato com 983,30 pontos e um aproveitamento de 65,6%, sendo 21 paradas em 32 montarias. Dos nove eventos que participou, sete deles terminou entre os dez primeiros.

A combinação de resultados o colocou como o Rookie Of The Year daquela temporada. “Foi muito bom e importante para minha carreira vencer esse título; eu tinha muita vontade em ganhar”, resume.

Carregar essa fivela de Revelação tem um peso maior a partir de agora para o competidor. “Quero honrar a fivela de Rookie e ganhar o campeonato nacional. Estou muito ansioso e focado para começar a temporada. Essa fivela me deu mais confiança”, completa.

A paixão pela montaria em touros vem desde criança, inspirado pelo pai. “Aos 15 anos, meu pai me presentou com um curso do Adriano Moraes. Foi ali que eu tive certeza do que queria na minha vida e de lá para cá nunca mais passou pela cabeça desistir do meu sonho”, declara.

Mas ele chegou a pensar em desistir quando viu o pai sofrer um incidente com montaria em touros. “Ele quebrou o maxilar e a partir dai ficou fora das arenas. Eu pensei em parar, mas a paixão pelo esporte falou mais alto e sempre quis conquistar títulos para alegria do meu pai”.

Aos 18 anos começou a montar profissionalmente e já foi para a final na primeira vez em que participou, em um evento no bairro Primeiro de Maio em Presidente Prudente. “Eu fiquei em quarto lugar, mas já estava bom demais. Achei que comecei até que bem”, brinca.

Atualmente Fabrício Gomes mora em São José do Rio Preto, interior paulista, dividindo uma casa com Alex Araújo, profissional de rodeio e também parceiro de viagens.

“O Fabrício é todo quietão e tímido com quem ele não conhece ou quando ele tá em um evento. Mas com os amigos ele já é mais brincalhão, conta piada e fala bastante. Só que eu acho ele um dos cowboys mais duros no Brasil, com muita vontade de vencer”, explica Araújo. “Medo de touro eu sei que ele não tem não”, completa.